• Facebook Page: www.facebook.com/professornathanael
  • Twitter: profnathanael
  • YouTube: pressagiusnathanael

Rádio Presságius


Baixe o aplicativo da Rádio Presságiu's

play-store

app-store

TV Presságiu's



clique para ampliar

Enquete

Qual o seu estilo musical preferido?
 
Água - o Elemento das emoções
Qua, 08 de Julho de 2020 15:25

elemento-água Os signos do zodíaco podem ser divididos em quatro elementos: terra, fogo, ar e água. Cada um desses elementos representa uma característica do ser humano. Vamos falar sobre o elemento água, que é o elemento das emoções. Os signos de água são: câncer, escorpião e peixes.
Características do elemento Água: conexão com as próprias emoções e com as dos outros.
A sequência no zodíaco é sempre Fogo, Terra, Ar e Água, pois tudo começa como uma inspiração (Fogo), que se materializa (Terra), se espalha (Ar) e então se dilui (Água).
Cada elemento responde por funções internas nossas e algumas podem ser mais desenvolvidas e visíveis do que outras.


Para fazer uma analogia, vamos usar o exemplo dos estados que encontramos água em nosso planeta. A água pode ser encontrada nos estados líquido, congelado ou gasoso. Cada signo é equivalente a um estado da água e por isso possui as suas particularidades.

Câncer
É o signo que representa o estado líquido da água. Se a água representa as emoções, o estado líquido é quando as emoções mais fluem livremente. O signo de câncer é como um rio de emoções que você não controla para onde elas vão, mas em compensação são emoções que podem refrescar e nos divertir. Imagine uma criança brincando na água do rio e você terá um exemplo do signo de câncer na sua essência. Emoção pura!
Por se tratar do signo mais emocional do zodíaco, os cancerianos podem ser meio instáveis e se magoarem facilmente. Por outro lado, eles são muito amorosos e têm uma aptidão natural para cuidar dos outros.
Cancerianos também são muito apegados a objetos, situações e lembranças que tenham alguma carga emocional para eles. Sabe aquela pessoa que guarda alguma coisa do primeiro encontro, do primeiro namoro ou a lembrança da avó de anos atrás? Típico canceriano apegado.

Escorpião
É o signo que representa o estado congelado da água, ou seja, o escorpiano tem facilidade de lidar com emoções congeladas. Por isso, às vezes, a pessoa de escorpião parece ser um pouco fria e manipuladora. É porque ela tem a habilidade de lidar com as emoções de forma mais fria, mas consegue perceber e entender as emoções dos outros. Por isso por vezes podem agir manipulando as emoções dos outros para um propósito que ela queira realizar.

Mesmo com essa frieza, escorpião é um signo emocional e também tem seu lado sentimental forte, mesmo que não costume demonstrar esse lado de forma tão explícita como fazem os cancerianos. Aqui vale o velho ditado “se mostra duro por fora, mas tem um coração mole por dentro”.

Peixes
É o signo que representa o estado gasoso da água. Nesse estado as emoções ficam meio que “no ar”. Emoções nesse estado dão a pessoa um ar meio de “avoado” ou desligado. Peixes é o signo mais sensível do zodíaco.
O pisciano é por natureza alguém que sente as emoções e energias que estão presentes no ambiente. Dessa forma, pode ser uma pessoa extremamente dócil e amorosa quando está em ambientes positivos e de alto-astral, mas pode se tornar uma pessoa deprimida e triste se frequentar lugares de energia pesada e que tenham muitos conflitos.

O interessante é observar nesses três signos como eles, mesmo sendo todos do elemento água, trabalham com as emoções de forma diferente. Por exemplo: imagine uma situação onde a pessoa passa por um acidente. Se a pessoa for canceriana, provavelmente ela pode ficar triste e chorar ou se preocupar se todos os outros estão bem. Um escorpiano identificaria as emoções dos outros envolvidos e agiria para que eles fizessem o que ele quer para sair logo dali. E o pisciano provavelmente abstrairia suas emoções e tentaria achar um significado do porque aquilo ter acontecido.

Os signos de água são os mais sonhadores e românticos do Zodíaco e reúnem características em comum.
Os sentimentos e emoções profundas: inconsciente, psiquismo, sensibilidade, empatia, receptividade, captação, vulnerabilidade (força quando canalizada), percepção, sintonia com a alma, "feeling".

SIGNOS DE ÁGUA ADORAM FANTASIAR SOBRE RELAÇÕES AMOROSAS
Os signos de água costumam prezar pela transparência, são como um livro aberto, demonstram tudo o que sentem. Possuem uma percepção e intuição aguçadas, por isso conseguem resolver e se livrar de situações arriscadas ou de constrangimento de forma fácil, sabem lidar com problemas com uma tranquilidade nata. São pessoas muito honestas e que valorizam a honestidade nos outros. Como são muito sonhadores, costumam fantasiar relações afetivas, sonhar com alma gêmea, com amizades perfeitas, com relações familiares harmoniosas.

COMPATIBILIDADE DOS SIGNOS DE ÁGUA
A água é capaz de entrelaçar-se à Terra e dá-la mais estabilidade, por isso os signos de água se dão muito bem (seja no amor, na amizade ou no trabalho) com os signos de Terra (Touro, Capricórnio e Virgem). Por outro lado, a água apaga o fogo e por isso a relação com os signos deste elemento pode ser conflituosa, são eles: Áries, Leão e Sagitário.

OS SIGNOS DE ÁGUA NO AMOR
Os signos de água são os mais atenciosos, carinhos e românticos do Zodíaco. Possuem uma sensualidade nata e instintos intensos quanto estão apaixonados. Gostam de viver a vida com muita emoção e sentimentos, podem ser ciumentos e possessivos, características que mostram que a autoconfiança dos signos de água é frágil. É charmoso, gosta da conquista, mas busca sempre um relacionamento duradouro e de confiança. Um romântico incorrigível.

COMO O ELEMENTO ÁGUA AFETA A SAÚDE DOS SIGNOS
A saúde dos signos de água costuma ser frágil em relação aos processos digestivos, dos aparelhos reprodutores e do metabolismo. Como são sensíveis e a vida emocional é muito importante para eles, também são sujeitos a depressões, doenças psicossomáticas e isolamento social.

ELEMENTOS ASTROLÓGICOS AJUDAM A CONHECER NOSSOS PONTOS FORTES E FRACOS
ao entender como funcionam os princípios ligados aos elementos dentro de você, é possível identificar seus pontos fortes e fracos. Exemplo: “sei que sou mais lento(a) com coisas práticas e materiais; fora o meu trabalho regular, sou devagar para marcar exames e fazer coisas que dependam de providências.” A Terra é o elemento que dá conexão com o mundo material.
Um indivíduo com Fogo como seu elemento menos forte se orienta muito pelos modelos externos, pois só neles encontra segurança. O idealista autoconfiante já é um tipo do Fogo, mas que às vezes sofre pelo não enquadramento na realidade, que é algo da Terra.
O ideal é que, ao longo da vida, você tente melhorar no elemento que seria o seu ponto fraco.
A pessoa muito terrena, por exemplo, pode ter um hobby em que possa manifestar sua criatividade.
E a pessoa muito idealista, mas pouco prática, precisa aprender a concretizar o que quer, seja no campo das amizades, relacionamentos, trabalho ou dinheiro. Às vezes, por exemplo, a pessoa se tornou mais prática com trabalho e dinheiro, mas não no restante.
Sinal de que ela ainda precisa lidar melhor com o elemento que não é seu ponto forte.
ENTENDA A DINÂMICA ENTRE AR E ÁGUA
Assim como Fogo e Terra, Ar e Água também são elementos diferentes. O Ar gosta da mente, de ser estimulado intelectualmente e de trocar com outras pessoas. Transita pelo terreno da razão e dos conceitos: “isto é o certo, assim devem ser as coisas”. A cabeça é o guia do Ar, elemento que também precisa de estímulo e espaço.
O Ar é a nossa porção ligada à vida social, amigos, conhecidos, redes sociais, notícias, livros, etc. Já a Água é o nosso lado intimista. Família, casa, gente próxima, aconchego.
A Água é também a nossa emoção, algo como “não sei se é certo ou errado, mas é o que eu sinto”.
O Ar age pelo que pensa, a Água, pelo que sente. O Ar fica mais confortável na mente, a Água, nas emoções. O Ar se desvincula mais fácil, a Água, não.
O Ar diz: “Apesar do meu sentimento, vou me separar de você porque minha cabeça diz para ser assim”. Já a Água diz: “Apesar do meu pensamento apontar fatores contrários a ficarmos juntos, meu sentimento não me deixa me separar de você”.
Outra diferença é a impessoalidade. O Ar tende a ser mais objetivo: “Eu gosto desta pessoa, mas sei que ela é de tal jeito, com tais defeitos e tais qualidades”. Ela também leva menos as coisas para o lado pessoal, pois lida com modelos gerais. Faz parte do Ar adorar acumular conhecimento.

ÁGUA E AR EM EXCESSO
A Água, no seu excesso, nega evidências. “Não, meu/minha filho(a) não é isto ou aquilo que todos estão dizendo dele/dela, ele/ela é maravilhoso(a).”
Quando está em distorção, a Água cega e/ou se escraviza pelas emoções.
Mas o Ar no seu excesso também corta o fluxo emocional e a compaixão, inclusive em relação a si próprio.
Tudo é o racional, tudo é a cabeça.
Sentimentos e necessidades importantes podem ser negados neste processo. Dificuldade em se ligar pode ser algo ligado ao Ar. Ele é bom de se ligar na superfície, mas tem mais dificuldade com vínculos profundos, em demonstrar e viver emoções que às vezes podem ser árduas e em lidar com vulnerabilidade – território, por sua vez, onde a Água está inteiramente à vontade.
Desta forma, assim como com Terra e Fogo, é essencial encontrar o equilíbrio entre Ar e Água. Isto é, entre pensamentos, julgamentos, ideais, impessoalidade e espaço (Ar) e sentimentos, impressões, sensações, necessidades e proximidade (Água).
Nem sempre integrar a razão (Ar) e a emoção (Água) é simples. Por exemplo, pais que apoiem o filho para fazer um intercâmbio, ficando na esfera do Ar, que se orienta por elementos racionais. Mas, por dentro, eles vão sentir muito quando o filho passar um tempo fora, sendo esta a esfera do emocional, da Água. Contudo, possivelmente, eles serão pais melhores, e até seres humanos melhores, se forem capazes de ter esta alternância e usar os dois elementos.
Pais muito racionais parecem frios, desapegados e podem ser poucos sensíveis a sentimentos e necessidades. Mas pais muito emocionais podem ser sufocantes e parciais. Por isto, temos de aprender a fazer a grande alquimia dos quatro elementos dentro de nós mesmos.

 

Adicionar comentário