• Facebook Page: www.facebook.com/professornathanael
  • Twitter: profnathanael
  • YouTube: pressagiusnathanael

Rádio Presságius


Baixe o aplicativo da Rádio Presságiu's

play-store

app-store

TV Presságiu's



clique para ampliar

Enquete

Qual o seu estilo musical preferido?
 
Os sete pecados capitais
Ter, 15 de Dezembro de 2020 10:28

qual-e-o-pior-dos-7-pecados-capitais-catholicus-696x466 Os pecados capitais estão fundamentados em desejos naturais, importantes para a sobrevivência do homem. Na verdade, só quando fogem ao controle da razão é que eles ganham essa conotação negativa. 

Todos os sete pecados capitais têm por objetivo a satisfação de um desejo.
Se o desejo que alimenta o pecado da ira é o de agredir; o desejo que alimenta a inveja é rebaixar; o desejo que alimenta a preguiça é a moleza; o desejo que alimenta a avareza é a posse e, o desejo que alimenta a gula e a luxúria é o prazer… o desejo que alimenta a soberba é o de superioridade.

Soberba

A soberba deseja sentir-se superior aos demais. Superior a todos! Justamente por ser o desejo de superioridade, o alimento da pessoa orgulhosa, é que este pecado foi considerado pela tradição cristã,

como o maior e mais nocivo dos pecados. Nele, o pecador não se dirige mais a uma finalidade especifica como, agredir, rebaixar, malemolência, possuir ou obter prazer. Nele, no orgulho, não há objetivo específico.

A pessoa orgulhosa pode agredir, ao mesmo tempo em que rebaixa o outro, enquanto rouba, possuindo aquilo que não lhe pertence… obtendo também, o máximo de prazer possível e imaginável com toda esta alquimia. Pois tudo vale, quando se deseja “ser superior” aos outros.

Inveja
O pecado da inveja tem por objetivo rebaixar aquele por quem se sente inveja.
Inveja é uma forma de cobiça. A inveja é egoísta. Devemos ficar contentes com o que temos e a nos alegrar com a alegria dos outros. Uma pessoa invejosa prioriza sempre o do outro, sendo que suas próprias bênçãos e conquistas passam para segundo plano.
A inveja é frequentemente confundida com o pecado capital da Avareza, um desejo por riqueza material, a qual pode ou não pertencer a outros. A inveja na forma de ciúme é proibida nos Dez Mandamentos da Bíblia. Do latim invidia, que quer dizer olhar com malícia.
Desejo exagerado e descontrolado de pertencer, de ter e mostrar-se.

Avareza
O pecado da avareza, em desejar bens que não lhe pertencem.
Avareza é um apego doentio às riquezas. A pessoa avarenta acumula riquezas, não gosta de gastar e não quer partilhar com ninguém. A avareza é o amor ao dinheiro. Priorizando-os e deixando Deus em segundo plano. É considerado o pecado mais tolo por se firmar em possibilidades.
Neste sentido, o pecado da avareza conduz à idolatria, que significa tratar algo, que não é Deus, como se fosse deus.

A Luxúria
A luxúria (do latim luxuriae) é o desejo passional e egoísta por todo o prazer sensual e material. Também pode ser entendido em seu sentido original: “deixar-se dominar pelas paixões”.
Consiste no apego aos prazeres carnais, corrupção de costumes; sexualidade extrema, lascívia e sensualidade. Do latim luxuria
Busca acessiva pelo prazer sexual e material.
Luxúria é o desejo por prazeres carnais errados. A pessoa dominada pela luxúria vive para os prazeres, sem exercer domínio próprio. A luxúria leva à imoralidade sexual, porque a pessoa não controla seus desejos.

Gula
A gula, em se apropriar de alimentos, não para suprir as necessidades do corpo, de vitaminas e etc, mas apenas para obter prazer.
Também está ligada à bebedeira e à falta de domínio próprio. O guloso só pensa no prazer de comer e maltrata seu próprio corpo.
Esse pecado também está relacionado ao egoísmo humano: querer ter sempre mais e mais, não se contentando com o que já tem, uma forma de cobiça. Ela seria controlada pelo uso da virtude da temperança. Do latim gula.
Desejo insaciável, ação além da real necessidade.

Ira
O pecado da ira tem por desejo defender-se de uma suposta agressão ou atacar por pura maldade.
Raiva, ódio, rancor, mágoa, entre outros sentimentos relacionados a vingança.
É aquele desejo descontrolado de destruir objetos ou até mesmo a pessoa no qual lhe causou mal.
A Ira é o intenso e descontrolado sentimento de raiva, ódio, rancor que pode ou não gerar sentimento de vingança. É um sentimento mental que conflita o agente causador da ira e o irado.
A ira não atenta apenas contra os outros, mas pode voltar-se contra aquele que deixa o ódio plantar sementes em seu coração. Seguindo esta linha de raciocínio, o castigo e a execução do causador pertencem a Deus. Do latim ira.
Ira: raiva contra alguém, vontade de vingança.

Preguiça
O pecado do preguiçoso consiste no desejo – ou na falta de – que o faz ficar deitado ou nada fazer.
Todos temos o direito de descansar, mas também temos de trabalhar para sustentar nossas famílias. O preguiçoso foge às suas responsabilidades e só causa problemas.
Pessoa que vive em estado de falta de capricho, de esmero, de empenho, em negligência, desleixo, morosidade, lentidão e moleza, de causa orgânica ou psíquica, que a leva à inatividade acentuada. Aversão ao trabalho, frequentemente associada ao ócio, vadiagem. Do latim prigritia
A preguiça
“As mãos preguiçosas empobrecem o homem, porém as mãos diligentes lhe trazem riqueza.” – Provérbios 10:4

Novos Pecados Capitais
Em função das mudanças ocorridas na sociedade atual, o Vaticano criou, em março de 2008, um conjunto de novos pecados adaptados à era da globalização.
- Experimentos “moralmente dúbios” com células-tronco: a Igreja Católica defende a ideia de que a vida se forma no momento da formação do embrião. Portanto, condena qualquer tipo de pesquisa científica com embriões humanos e células-tronco embrionárias.

- Uso de drogas: as drogas causam dependência física e psicológica nos usuários e prejudicam o funcionamento harmonioso da família. É uma atitude contra a vida humana.

- Poluição do meio ambiente: a poluição do ar, água e solo trazem prejuízos sérios ao meio ambiente e a saúde das pessoas.

- Agravamento da injustiça social: o capitalismo criou, em muitos países, uma má distribuição de renda, deixando à margem da sociedade grande parcela da população (os excluídos sociais).

- Riqueza excessiva: o capitalismo favoreceu a concentração de renda, muitas vezes, de forma excessiva. Algumas pessoas concentram bilhões de dólares, enquanto outros, não têm se quer o que comer.

- Geração de pobreza: a pobreza e a miséria estão espalhadas pelo mundo. Cometem este pecado àqueles que contribuem para a geração destas condições sociais.

- Violações bioéticas como, por exemplo, controle de natalidade: é considerada violação bioética toda atitude que pretende evitar a geração de vida de forma natural (uso de contraceptivos, cirurgias, aborto, inseminação artificial).

 

Adicionar comentário